Ir al contenido

 Colombia Portal oficial de turismo

Cali e o Vale do Cauca cheiram a cana de açúcar, tem o sabor da salsa, sente-se a amabilidade de sua gente e se aprecia a formosura de suas paisagens.

Giorgio Fellini

Italiano

Encuesta

Você utiliza aplicativos para dispositivos móveis com informação sobre destino quando viaja para Colômbia ou outros países?

Resultados
interna_a_donde_ir_cali.jpg

Estás en:

Cali: Guia de Viagem

Turismo na capital da salsa

Cali é conhecida como a capital da salsa

Cali é conhecida como a capital da salsa

Cali se distingue na Colômbia como capital da “rumba” (festa), a festa de rua, o baile e a salsa. Os calenhos desenvolveram uma cultura lúdica e hedonista, em harmonia com o meio natural e a vida campestre.

Cali é uma cidade de grandes espaços para o turismo e a recreação. A capital do Vale do Cauca é a terceira cidade da Colômbia, e abundam nela as mulheres formosas, os lugares de valor histórico e espaços para a diversão diurna e noturna que fazem dela uma meca do turismo. Cali é um dos principais centros econômicos e industriais do país e o principal centro urbano, econômico, industrial e agrário do Sudoeste colombiano.

Em Cali os pés não caminham. Dançam.

Nos domingos, os calenhos rendem culto aos rios. Vão em massa banhar-se nas correntes frias que descem dos morros, em particular no rio Pance. Quem caminha rio acima chega ao acampamento da Fundação Farallones, onde há albergue e guia para conhecer o Parque.

A atividade cultural

Pelas noites rendem culto ao baile. Em Juanchito, os humildes tablados da zona mulata são agora dançódromos muito procurados por toda Cali e pelos turistas. Ali se dança até o amanhecer. O clímax ocorre durante a Feira da Cana a começos de ano e a Temporada de Touros, evento principal da cidade.

A atividade cultural floresce em torno de centros como o Instituto Departamental de Arte e Cultura, o Instituto Popular de Cultura, o Teatro Municipal, o Museu de Arte Moderna A Tertúlia, a Sala Beethoven, a Escola Departamental de Teatro e a Universidade do Vale.

Cali e o Vale do Cauca se identificam por sua gastronomia tradicional, uma cozinha que funde as heranças espanhola, quechua e africana com os segredos culinários de Antioquia num sabor único. Assim nascem o sancocho de galinha, o arroz atollado, a sopa de omeletas, o aborrajado, as torradas de plátano verde com hogao e os tamales.

Além disto, seus vales canavieiros originaram uma variedade de doces como as colações, o manjar branco, a gelatina, as cocadas e o champús, bebida feita com milho, polpa de frutas, pedaços de abacaxi, canela e mel de panela.

Clima

O clima de Cali é tropical equatorial. A Cordilheira Ocidental bloqueia as frentes de ar úmido provenientes do Pacífico impedindo que estes esfriem a cidade. A temperatura média é de 26° C (79° F) com uma mínima média de 19° C (66° F) e uma máxima média de 34° C (93° F). A estação seca vai de dezembro a março e de julho a agosto, e a estação de chuvas de abril a junho.

Altitude

1003 metros sobre o nível do mar.

Iglesia La Ermita, Cali

Igreja A Ermida, Cali

Localização

Cali se encontra na orla ocidental do rio Cauca. A cidade está protegida ao ocidente pelos Farallones de Cali, que fazem parte da Cordilheira Ocidental dos Andes colombianos. Está num ponto estratégico: conecta-se com o porto de Buenaventura sobre o litoral Pacífico, e ao nordeste com o centro industrial de Yumbo.

Aeroporto

Cali conta com um dos principais aeroportos da Colômbia, o Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragão (CLO), localizado no município da cidade de Palmira, a quinze minutos ao norte da cidade. O aeroporto tem uma pista de 9.842 pés (três mil metros) de longitude. É o segundo aeroporto em mobilidade de passageiros em Colômbia, e quarto em cargas.

Como chegar

Por via aérea ao Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragão. Por via terrestre, pela extensa rede de rodovias em bom estado, que inclui a Rodovia Panamericana.

Transportes

Por via aérea ao Aeroporto Internacional Alfonso Bonilla Aragão. Por via terrestre, pela extensa rede de rodovias em bom estado, que inclui a Rodovia Panamericana.

Cali - History Travel

Contato

Escritório de Turismo Cali, Côlombia
www.caliturismo.com
Telefone: + 57 (2) 885 8855

Basílica do Senhor dos Milagres, Buga

Basílica do Senhor dos Milagres, Buga

Escapadas perto da cidade

Em Cali é preciso ir de passeio ao povoado Santa Elena, onde se encontra a fazenda Piedechinche, hoje em dia sede do Museu da Cana, um parque temático onde se mostra a evolução das ferramentas para a moenda, com atrações como uma viagem no trenzinho canavieiro, ou uma cavalgada entre canaviais.

Deve-se visitar a fazenda O Paraíso, a casa onde viveram o escritor Jorge Isaacs e sua prima, que lhe serviu de inspiração para criar “María”, a novela cume do Romantismo colombiano. Ali se conservam as habitações com seus pertences, a roseira florescida e a pedra dos desejos.

Para os católicos a peregrinação é à cidade de Buga, onde se encontra o Senhor dos Milagres.

Para os católicos a peregrinação é à cidade de Buga, com seu Jesus Crucificado, conhecido como o Milagroso, que repousa na Basílica Menor. Outro motivo para viajar a Buga é que muito perto da cidade existe a possibilidade de conhecer um bosque seco de 75 hectares em bom estado de conservação, chamado “El Vínculo”, que tem grande variedade de fauna típica e é sede da estação biológica do mesmo nome.

Na via a Madriñal, a lagoa de “Sonso”, de 2.045 hectares, provê comida às aves que, nos primeiros meses do ano, migram desde o pólo em procura de temperaturas mais suaves; o resto do ano provê alimento às famílias de pescadores que rodeiam suas margens.

A rodovia para o ocidente, que conecta a Buga com a via ao mar, termina em Buenaventura e atravessa zonas como o lago Calima, a barragem artificial com alguns dos ventos mais rápidos do mundo, ideais para a prática de esportes náuticos.

A zona é de grande interesse arqueológico, e por isso tem que se visitar a coleção de peças de cerâmica, urnas funerárias e figuras pré-colombianas elaboradas pelas culturas Yotoco, Sonso, Malagana, Buga e Bolo ou Quebrada que alberga o Museu Arqueológico Calima.

Ao norte, em Roldanillo está o museu Omar Raio, com uma mostra do trabalho pictórico deste artista e exposições de outros desenhistas da América Latina. O plano em seguida é ir aos vinhedos da União, como o de Casa Grajales que, além de fabricação de vinho, conta com dois hotéis, um de luxo e outro mais discreto.

Lago Calima

Lago Calima

Viagem pela Costa Pacífica Vallecaucana

Vazias, as lanchas balançam nas ondas do porto turístico de Buenaventura, e quando têm a cota completa partem sem demora para o norte, onde rodeia a baía, e onde o litoral vallecaucano é desenhado com espetaculares praias banhadas pelo mar Pacífico.

Os viajantes acostumados à navegação reservam os postos de atrás, pois sabem que a fúria do oceano levanta uma e outra vez a parte dianteira da embarcação e esse movimento é uma odisséia. Junto ao piloto, além do mais, podem conhecer as fábulas que rondam esta zona.

Baía Málaga, lugar onde se encontra a Base Naval, tem 32 ilhas e ilhéus chamados o arquipélago da Prata, que provêem a temperatura e a alimentação ideal para que as baleias jorobadas possam acasalar. Na parte norte da baía de Buenaventura está localizada “La Bocana”, uma comunidade de negros banhada pelos rios Dagua e Anchicayá, afluentes que durante o caminho Santa Clara formam piscinas e cascatas de água doce que vale a pena visitar.

Ali também está a Ilha Paraíso, uma terra flutuante com praias que se vêem avermelhadas pela grande quantidade de caranguejos que a habitam, e Piangua, um pequeno casario onde o mar calmo e as praias solitárias permitem fundir-se intimamente com a paisagem.

Outro destino atraente do Vale do Cauca é sua Costa Pacífica, onde se encontra Baía Málaga, Ilha Paraíso, o Parque de Ilha Palma e a Ilha Cangrejal.

Os encantos de Juanchaco não são tão evidentes e paradoxalmente por este atributo a população se torna memorável. É a porta primeira ao Parque de Ilha Palma, uma grande rocha coberta de bosque que serve de alimento a vastas populações de aves aquáticas, e que está rodeada por um mar de tonalidades verdes, cor que surpreende e que se produz por não receber rios que transportem sedimentos.

De Juanchaco se pode chegar a Chucheros, uma praia de areia negra, banhada por um mar verde e com uma cascata cristalina que neutraliza o sabor salgado do Pacífico; e à cascata da Sierpe, uma queda d’água de 65 metros de altura que configura o rio Bonguito no bosque úmido que se levanta ao norte de baía Málaga.

Mas o melhor, sem dúvida alguma, é que desde Juanchaco parte um caminho terrestre que chega até Ladrilleros, uma aldeia onde quase todas as casas nativas servem como hotel, ou como restaurante ou armazém de artesanatos, um casario onde a vida se move ao ritmo da maré. Sem praias, converte-se num recife com quebradas que entram no bosque, onde os rios formam piscinas de águas doces e cascatas. Com praias é um lugar romântico que convida a caminhar pela beira do mar e a passar a tarde inteira deitado numa cadeira espreguiçadeira.

Outro destino de encanto é Ilha Cangrejal, localizada na faixa ao sul da baía de Buenaventura, ali as praias são mais estreitas, as águas mais claras e a intimidade maior. Além disto, há caminhos fluviais como o que traça o rio Yurumanguí que permite ir selva adentro onde vivem os indígenas emberas.

Se estás em Cali e o Vale do Cauca, desfruta de:

Mapa do Cali, Côlombia

Contato

PROCOLOMBIA
Calle 28 A Nº 13A-15 Piso 36
E-mail: Correo electrónico info ARROBA colombia PUNTO travel

Ministry of Commerce, Industry and Tourism Fondo de Promoción Turistica PROCOLOMBIA