O sabor de um ‘tinto’ – como é chamado na Colômbia o cafezinho – é especial na Praça de Bolívar da Armênia, ao redor da qual gira a vida desta cidade fundada por colonos que no século XIX desafiaram estas montanhas, agora cultivadas com café. Na praça chamam a atenção duas esculturas: ‘O libertador’, de Roberto Henao Buriticá; e o ‘Monumento ao esforço’, de Rodrigo Arenas Betancourt.