No palácio arquiepiscopal estava a sede dos bispos que apoiaram a obra missioneira da santa madre Laura Montoya Upegui, quem viveu de 1927 a 1938 neste povoado, depois de ter trabalhado com comunidades indígenas na selva de Urabá. Entre outros empreendimentos, a madre Laura teve em Santa Fe de Antioquia uma fábrica de panos de chão para financiar suas obras sociais.